Publicidade

Resultado de Busca para " mercadante "

terça-feira, 6 de outubro de 2015 Brasil, Governo, Partidos, Política | 18:27

Governistas culpam Mercadante de possível derrota no TCU

Compartilhe: Twitter
O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante(Foto: Agência Brasil)

Ministro da Educação, Aloizio Mercadante (Foto: Agência Brasil)

Lideranças da base do governo na Câmara e no Senado já dão como certa, nesta terça-feira (6), a rejeição das contas do governo de 2014 pelo Tribunal de Contas da União (TCU), no julgamento marcado para esta quarta-feira (7). Pior, apostam em um placar unânime contra a presidente.

Os congressistas avaliam que a investida do governo questionando a conduta do relator, ministro Augusto Nardes, foi um erro e deixou até os ministros mais moderados dispostos a acompanhar o relator que pedirá a rejeição das contas.

A manobra para desqualificar Nardes, de acordo com aliados assíduos do Planalto, é um dos últimos feitos do agora ministro da Educação, Aloizio Mercadante, como chefe da Casa Civil.

Um aliado chegou a reclamar que ofereceu ajuda ao Planalto na condução do assunto, no entanto, foi informado pelo Planalto de que a estratégia de defesa das chamadas “pedaladas fiscais” estava sendo “muito bem conduzida” pelo ex-chefe da Casa Civil.

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 24 de setembro de 2015 Governo, Política | 12:16

Saída de Mercadante do Planalto também é exigência de Eduardo Cunha

Compartilhe: Twitter
Eduardo Cunha (Foto: Renato Araújo/ABr)

Eduardo Cunha (Foto: Renato Araújo/ABr)

A situação do ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante não é fácil. Caso ele seja poupado pela reforma ministerial que a presidente poderá anunciar na próxima semana, continuará com poderes esvaziados, ou seja, cuidando apenas dos serviços burocráticos da Casa Civil.

No entanto, se a solução for esta, não será suficiente para contemplar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) que, nos bastidores, exigiu a cabeça de Mercadante, com quem se recusa a dialogar.

Cunha também não agrada da permanência do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e teria mandado este recado ao Planalto.

Leia também: Mercadante briga para ficar na Casa Civil, mesmo anulado na articulação

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 22 de junho de 2015 Congresso, Estados, Governo, Partidos, Política | 19:10

Padilha desfaz mal estar com Mercadante sobre nomeações. “Nunca houve paralisação”

Compartilhe: Twitter

Fazendo o papel de articulador político do governo, o ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha, fez questão de desfazer o falado mal estar entre peemedebistas e o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante que, segundo alguns aliados, estava fazendo corpo mole na análise das nomeações para o segundo escalão do governo

O ministro Eliseu Padilha. (Foto: Agência Brasil)

O ministro Eliseu Padilha. (Foto: Agência Brasil)

.

“Nunca houve e não há nenhuma paralisação na Casa Civil”, disse o ministro.

Ao contrário, Padilha atribuiu uma característica de velocidade à pasta comandada por Mercadante. “O processo entra pela SRI (Secretaria de Relações Institucionais), vai à Casa Civil, que com a velocidade maior possível acelera a liberação”, destacou.

O segundo escalão está praticamente definido de acordo com o ministro e o governo, agora, trabalha para preencher os cargos de terceiro escalão, que são as representações nos estados. Nestes casos, a disputa tem sido acirrada entre parlamentares. “Não é fácil porque nos estados tem disputa. Temos que entender que temos menos cargos e pretensões”, ressaltou.

 

 

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 27 de março de 2015 Governo | 07:00

Sobrou para Aloizio Mercadante acalmar Eduardo Cunha

Compartilhe: Twitter
O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante(Foto: Agência Brasil)

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante(Foto: Agência Brasil)

O ministro Aloizio Mercadante anda em baixa com os peemdebistas. Mesmo assim, sobrou para ele a tarefa de tentar acalmar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), diante da operação conduzida pelo Palácio do Planalto nesta semana, para permitir que Gilberto Kassab iniciasse o processo de recriação do PL.

Foi Mercadante quem telefonou para Cunha para tentar acalmar os ânimos e responder às críticas de que o governo está fazendo de tudo para tentar enfraquecer o PMDB.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 20 de março de 2015 Governo | 13:12

O fico de Aloizio Mercadante

Compartilhe: Twitter
Aloizio Mercadante

Aloizio Mercadante

Interlocutores do ministro Aloizio Mercadante dizem ver ao menos um indício de que ele está absolutamente convencido de que ficará na Casa Civil: depois de alguns poucos dias de discrição, ele já voltou a falar abertamente com os colegas sobre o redesenho que considera ideal para a Esplanada.

Sempre preenchendo com terceiros, é claro, todos os cargos para os quais seu nome já foi citado. E mantendo Jaques Wagner bem longe do Palácio do Planalto.

 

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 18 de março de 2015 Governo | 19:37

Para petistas, saída de Cid abre porta para Mercadante voltar ao MEC

Compartilhe: Twitter

O ministro Cid Gomes mal havia deixado a sessão da Câmara que culminou em sua saída do governo e petistas já faziam nos bastidores a avaliação de que o caminho fica agora aberto para justificar um retorno de Aloizio Mercadante ao Ministério da Educação. Embora muita gente ainda duvide da alternativa, a tese é que a demissão de Cid seria a justificativa perfeita para viabilizar um afastamento do petista de suas funções na articulação política do governo, sem transformá-lo “numa espécie de Gleisi Hoffman”, verbaliza um colega de partido do ministro.

Aloizio Mercadante (Foto: Cesar Ogata)

Aloizio Mercadante (Foto: Cesar Ogata)

O Planalto desenhou nas últimas semanas a proposta de desidratar Mercadante em suas funções na Casa Civil, reduzindo seu papel de articulador. O governo veio a público negar a saída do ministro, mas manteve-se nos bastidores a tese de que ele tende se concentrar na gestão do governo a partir de agora.

Mercadante foi ministro da Educação antes de migrar para a Casa Civil. Mesmo sob fogo amigo do PT, ele segue como homem da confiança de Dilma. Quem é próximo dele entende que a fragilidade vivida neste momento é passageira. E que um afastamento da articulação neste momento não significa que as coisas fiquem assim no futuro.

 

 

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 16 de março de 2015 Governo | 09:00

O silêncio de Aloizio Mercadante

Compartilhe: Twitter
O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante(Foto: Agência Brasil)

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante(Foto: Agência Brasil)

O ministro Aloizio Mercadante está um túmulo desde a semana passada, quando começaram a circular as notícias sobre os planos do governo de descentralizar a articulação política, hoje concentrada nas mãos do chefe da Casa Civil.

Até então, ele gostava até de aparecer de surpresa nos gabinetes de alguns colegas, para um cafezinho.

Mas quem é próximo do ministro garante que ele está “tranquilo”. Sereno, até.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 13 de março de 2015 Política | 09:00

E dá-lhe fogo amigo contra Aloizio Mercadante

Compartilhe: Twitter
Aloizio Mercadante (Foto: Cesar Ogata)

Aloizio Mercadante (Foto: Cesar Ogata)

Em tempos turbulentos para o ministro Aloizio Mercadante, o que não falta é colega atirando pedra. Algumas frases ditas nos últimos dias por pessoas por colegas de partido ou de Esplanada:

– “Agora o Mercadante começa a pagar a fatura dele. O problema dele é aquele ego enorme que ele tem”, de um dirigente petista.

– “O Lula não aguenta mais o Mercadante. Já nem consegue disfarçar mais. Aliás, ninguém aguenta mais o Mercadante”, de outro dirigente petista.

– “Ministro do PT falando em terceiro turno diante de uma manifestação democrática? Tinha que ter reconhecido os problemas do governo e dito que a vida segue”, de um ministro.

– “É. A batata do Mercadante tá assando mesmo. Aliás, já não era sem tempo”, de um deputado petista.

 

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 11 de março de 2015 Governo | 17:24

Governo estuda ‘desidratar’ Mercadante e entregar articulação ao PMDB

Compartilhe: Twitter

Com um diagnóstico pouco animador para os próximos meses, o governo está decidido a fazer uma “reestruturação profunda” de seu núcleo central, na esperança de acalmar a crise que atinge a presidente Dilma Rousseff. As medidas ainda estão sendo negociadas, mas auxiliares diretos da presidente admitem que pelo menos dois eixos estão em discussão. O primeiro é uma possível “desidratação” da função hoje exercida pelo ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, que concentra o papel de principal articulador do governo. O segundo resgata uma proposta antiga, que no passado já enfrentou resistência da própria Dilma e do PT: entregar a Secretaria de Relações Institucionais para o PMDB.

Leia mais: PT pode discutir destino de acusados na Lava Jato na próxima semana

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante(Foto: Agência Brasil)

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante(Foto: Agência Brasil)

No caso de Mercadante, o Planalto chegou a divulgar uma nota nesta tarde, para refutar a informação de que pretende remover o ministro do cargo de chefe da Casa Civil. Auxiliares de Dilma apontam, entretanto, que muito do que está em discussão é a possibilidade de Mercadante dividir parte das funções que exerce atualmente com colegas de Esplanada. O nome tido como natural para auxiliar nessa função é o do ministro da Defesa, Jaques Wagner.

Já a possibilidade de uma troca de comando na SRI é tida como opção clara para acalmar o PMDB e apaziguar a base aliada no Congresso. Se a ideia avançar, um nome proposto para assumir a Secretaria de Relações Institucionais – hoje comandada por Pepe Vargas (PT-RS) – é o do ex-presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). O peemedebista ficou sem mandato desde a última eleição e aguardava apenas a confirmação de que está fora da lista de investigados da Lava Jato para negociar sua entrada na Esplanada. O plano original era acomodar Henrique em pastas como o Turismo ou a Integração Nacional, mas pelo menos dois interlocutores de Dilma já sugeriram que a SRI seja entregue ao peemedebista.

O redesenho da Esplanada entra em discussão justamente no momento em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçou as recomendações para que Dilma faça uma nova reforma ministerial. Nas conversas que manteve nas últimas semanas com líderes petistas, Lula queixou-se do funcionamento do núcleo central do governo e disse considerar problemático o fato de o PMDB não ter participação ativa na tomada de decisões dentro do Palácio do Planalto.

Lula, segundo interlocutores, também vem se queixando há algum tempo do modelo que coloca Mercadante como uma espécie de “todo-poderoso” do governo. Conselheiros da presidente também discutiram o assunto nesta semana, em algumas reuniões no Palácio do Planalto. A conclusão tirada de um desses encontros é que, em tempos de instabilidade, é arriscado demais concentrar uma fatia tão grande das funções de articulação política e interlocução com a presidente em um único ministro.

Saiba mais:  Em busca de agenda positiva, petistas pedem visitas de Dilma ao Nordeste

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 9 de março de 2015 Política | 13:01

‘Ajuste fiscal é como ir ao dentista’, diz Mercadante

Compartilhe: Twitter

Ao comentar nesta segunda-feira o panelaço que marcou ontem várias capitais, o chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, aproveitou para comparar o ajuste fiscal a uma visita ao dentista. Ninguém gosta, mas tem que ir.

Assista:

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última