Publicidade

sexta-feira, 1 de outubro de 2010 Eleições | 13:03

O custo da esquizofrenia dos dois documentos

Compartilhe: Twitter

(Foto: AE)

O PT foi o autor e promotor, no Legislativo, da ideia de exigir dois documentos para votar. Depois foi também o autor da representação na Justiça para derrubar a lei.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) usou parte de seu orçamento de propaganda, de R$ 3,8 milhões, para produzir anúncios com o objetivo de esclarecer ao eleitor a exigência dos dois documentos e os veiculou no tempo de propaganda que as emissoras são obrigadas a ceder “gratuitamente” à Justiça.

Ontem o TSE  precisou gravar rapidinho um video para ser veiculado na TV e um spot de rádio para dizer o contrário e tentar esclarecer a confusão.

Resultado: sem contar as propagandas anteriores – pedindo ao eleitor para levar dois documentos para a zona eleitoral – só essa brincadeira de última hora custou R$ 6.500,00.

Não é nada, não é nada, é o meu, o seu e o nosso pagando a conta da esquizofrenia legislativa.

Autor: Tags: , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.