Publicidade

terça-feira, 19 de outubro de 2010 Eleições | 16:27

Vídeo de safari fere candidato do Amapá

Compartilhe: Twitter

Depois que a Operação Mãos Limpas, da Polícia Federal, prendeu o governador do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP), candidato à reeleição, Lucas Barreto (PTB), ex-presidente da Assembléia Legislativa, tornou-se o favorito na disputa, com o apoio do principal cacique politico no Estado, o presidente do Senado, José Sarney.

Mas um vídeo que circula no Youtube atingiu em cheio sua candidatura e Lucas Barreto terminou o primeiro turno praticamente empatado com o segundo colocado, Camilo Caperibe (PSB), ambos com pouco mais de 28% dos votos.

O vídeo mostra Lucas e um deputado amigo em um safari na África promovendo matança de animais. São cenas fortes, não aconselháveis para menores de idade, nem para quem tem estômago fraco. Eis alguns trechos (legendas do vídeo original do Youtube):

Procurado pelo Poder Online, Lucas Barreto afirmou:

— Em 2007 ganhei uma viagem à África com direito a participar deste safari, onde caçamos o antílope africano. Tenho CR (Certificado de Registro) de caçador no Brasil. Neste parque, os animais são escolhidos pelos guias e servem de alimento à população local. Trata-se de uma atividade econômica, com toda uma cadeia produtiva.

Poder Online:   Mas não é ruim para um candidato ao governo de um Estado em que se luta pela preservação do ambiente, como o Amapá?
Lucas Barreto:    Não fiz nada de errado, nem imoral. É como um pesque-e-pague. Só que atrai milhões de turistas. A primeira turma de turismo do Amapá tem o meu nome. Somos o Estado mais preservado do país e bem poderíamos explorar uma atividade turística assim, como ocorre nos EUA, por exemplo.

Poder Online: Como surgiu esse vídeo?
Lucas Barreto:     Meus adversários fizeram 250 mil cópias e distribuíram pelo Estado. Realmente atrapalhou minha campanha. Agora está no Youtube, mas já não atrapalha mais.

Nota postada em 26/10/2010 à 18h20:

O vídeo editado pela coluna, cortando o máximo possível das legendas opinativas do vídeo original foi retirado do Youtube. Mas o vídeo original ainda está lá. Então, para que o internauta continue com a cesso à informação, reproduzimo-lo aqui:

Autor: Tags: , , , ,