Publicidade

quinta-feira, 4 de novembro de 2010 Congresso | 12:28

Vitória do PT melou acordo de Vaccarezza com PMDB

Compartilhe: Twitter

Cândido Vaccarezza (Foto: AE)

Até agora são quatro os pré-candidatos do PT à Presidência da Câmara:

  • O líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT);
  • o ex-presidente da Câmara Arlindo Chinaglia (PT);
  • outro ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (SP);
  • e o atual vice-presidente da Câmara Marco Maia (RS).

Os mais fortes no momento são Cândido Vaccarezza, que tem o apoio da cúpula partidária, e Arlindo Chinaglia, que trabalha há mais tempo o nome na bancada.

Além da cúpula partidária, Vaccarezza tinha outro trunfo: o poderoso deputado peemedebista Eduardo Cunha,  que havia intermediado um acordo com o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves, segundo o qual caberia ao partido aliado presidir a Câmara nos dois primeiros anos do governo Dilma, ficando o PT com os dois últimos.

O problema deste acordo é que, ao contrário do que se esperava, o PT elegeu mais deputados do que o PMDB. E agora será difícil convencer a bancada a ceder a vez para os aliados comandarem Câmara e Congresso ao mesmo tempo, logo no início do governo.

Se Vaccarezza insistir, pode  acabar não sendo escolhido candidato a presidente da Câmara entre os deputados de seu próprio partido.

Autor: Tags: , , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.