Publicidade

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010 Partidos | 10:02

PSDB: a difícil tarefa de refundar o que não existe

Compartilhe: Twitter

Serra na inauguração do primeiro Ambulatório Médico de Especialidades (AME), marca de seu governo (Foto: AE/2009)

Aqueles que estão levando a sério essa história de refundação do PSDB, começam a fazer reflexões e uma delas é sobre a considerada segunda maior bandeira da legenda, depois do Plano Real: a área da Saúde.

Por duas vezes, o PSDB escolheu José Serra para disputar a Presidência da República e as duas campanhas foram feitas destacando as realizações do candidato como ministro da Saúde. Oficialmente, os tucanos, ao defenderem seu candidato em 2002 e 2010, destacavam em entrevistas seus méritos na gestão da Saúde – inclusive o candidato ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Também foi com um discurso nessa área que Serra foi eleito governador em 2006. Logo é legítimo concluir que o PSDB considere Serra a autoridade em Saúde no partido.

Passada a eleição, nenhum dos governadores eleitos pelo PSDB ouviu Serra sobre a nomeação de secretário da Saúde ou política pública para o setor.

Ou o partido mentiu o tempo inteiro para o eleitor ao pedir votos para o seu candidato ou o PSDB está longe de ser um partido a ser refundado. “Precisa ser fundado”, conclui um dos notáveis envolvidos no processo.

Autor: Tags: , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.