Publicidade

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 Justiça | 12:11

Depois de emplacar Fux no STF, Cabral indica ministro para o STJ

Compartilhe: Twitter

Sérgio Cabral (Foto: Marcos de Paula/AE)

O Superior Tribunal de Justiça e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) chegaram ontem a um consenso e fecharam as três listas de nomes a serem levados a presidente Dilma Rousseff para preencher as vagas na corte. São eles:

Lista 1

Antônio Carlos Ferreira (SP),  Carlos Alberto Menezes (SE) e Ovídio Martins de Araújo (GO).

Lista 2

Rodrigo Lins e Silva Cândido de Oliveira (RJ), Sebastião Alves dos Reis Junior (DF) e Alde da Costa Santos Júnior (DF).

Lista 3

Mário Roberto Pereira de Araújo (PI), Reynaldo Andrade da Silveira (PA) e Ricardo Cueva Villas Bôas (SP).

Dilma escolherá um nome de cada lista. O processo de indicação atrasou porque, no ano passado, Ovídio Martins de Araújo era responsável por dívidas com o INSS de um clube do qual foi presidente e Sebastião Alves dos Reis Junior também estava pendurado na Justiça por problemas da Eletronorte, da qual foi diretor, e também por questões familaires (sua mulher é advogada). Mas as questões jurídicas foram devidamente sanadas.

Os nomes mais fortes são os de Antônio Carlos Ferreira, ex-diretor da Caixa Econômica Federal, Ricardo Cueva Villas Bôas, ex-Cade, e – o mais forte de todos – Rodrigo Lins e Silva Cândido de Oliveira.

Lins e Silva é apadrinhado do governador Sérgio Cabral e foi sócio da primeira-dama do Estado do Rio, Adriana Anselmo. Cabral, lembre-se, já foi importante na escolha do novo ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux.

Autor: Tags: , , , , ,