Publicidade

terça-feira, 5 de abril de 2011 Economia | 07:02

BNDES sai ileso da crise do etanol

Compartilhe: Twitter

Nas conversas com o setor de açúcar e álcool, resta ao governo um desafio: ampliar o número de usinas novas no país. Em 2008, foram abertas 31 usinas, em 2009, depois da crise financeira abriram somente 19, em 2010, apenas 10 e a previsão para 2011 são de três a cinco.

Uma planta demora até quatro anos para entrar em operação e mais um ou dois para atingir a capacidade plena de produção.

O pior para o governo é que o problema no setor deixou, há tempos, de ser financiamento – que era uma reclamação antiga dos usineiros. Aliás, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, saiu muito bem nessa fita toda de explosão dos preços do etanol. O banco tem sido pim-pom-pim-pá – como a presidenta Dilma Rousseff tanto gosta.

Autor: Tags: , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.