Publicidade

sexta-feira, 10 de junho de 2011 Governo | 19:09

Vaccarezza: “Não me julgo desgastado”

Compartilhe: Twitter

Vaccarezza (Foto de Antônio Cruz / ABr)

Preterido na disputa com Ideli Salvatti pela vaga de coordenador político do Palácio do Planalto, o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse ao Poder Online que que não se julga desgastado pela decisão da presidenta Dilma Rousseff.

Poder Online — O que o senhor vai fazer agora?

Cândido Vaccarezza — Nada demais. Vou continuar à disposição da presidenta para ajudá-la e à ministra Ideli Salvatti na aprovação dos projetos de interesse do governo na Câmara. Elas podem contar comigo totalmente.

Poder Online –Mas o senhor não se sente desgastado?

Cândido Vaccarezza — Olha, eu sempre disse que não era candidato a cargo algum. Não existe candidato a ministro. Fico até lisonjeado de senadores e deputados de expressão no meu partido e nos partidos aliados terem levantado meu nome.

Poder Online — Mesmo assim a presidenta não o escolheu. Não é ruim?

Cândido Vaccarezza — Posso ver por outro lado: a presidenta buscou uma solução interna no governo. Ela quis fazer um roque entre o ministro Luiz Sérgio e a ministra Ideli.

Poder Online — O senhor não acha que a divisão interna de seu partido atrapalhou?

Cândido Vaccarezza — Não. Acho que a presidenta já havia tomado essa decisão antes.

Poder Online — Mas não fica uma mágoa pela divisão?

Cândido Vaccarezza — Fica o contrário. Esta semana eu e o líder do PT, Paulo Texeira (SP), tivemos uma longa e franca conversa, de mais de duas horas. Acertamos os ponteiros. Ou seja, a bancada da Câmara construiu a unidade. A partir de agora teremos condição de partir unidos na defesa dos interesses do Partido dos Trabalhadores e do governo no Congresso. Isso foi um grande ganho deixado por este episódio.

Autor: Tags: , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.