Publicidade

quarta-feira, 15 de junho de 2011 Governo | 16:02

Dilma impediu Chinaglia de assumir a liderança do governo

Compartilhe: Twitter

Arlindo Chinaglia

Estava tudo certo para o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) voltar a ser líder do governo na Câmara.

Apesar da resistência inicial, Cândido Vaccarezza (PT-SP) havia aceitado ceder seu lugar se viesse a se tornar ministro das Relações Institucionais.

O acordo teve como principal avalista o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), com quem desde o começo do ano Vaccarezza vinha travando uma briga nos bastidores.

O problema é que a presidenta Dilma Rousseff resolveu colocar Ideli Salvatti na pasta das Relações Institucionais.

Para o lugar dela, transferiu Luiz Sérgio, que é deputado federal e assim não precisou chamar nenhum deputado.

Vaccarezza ficou onde já estava, na liderança do governo.

E Chinaglia, que já foi líder do governo e presidente da Câmara (2007-2009), ficou de mãos abanando.

Autor: Tags: , , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.