Publicidade

segunda-feira, 27 de junho de 2011 Brasil | 06:08

Criação da AlbaTV é prioridade na tática do MST

Compartilhe: Twitter

João Pedro Stédile (Foto: Alex Silva/AE)

A estratégia de atuação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) para os próximos anos vai muito além da luta contra o latifúndio. Nos dia 5 e 6 de julho, em Caracas, o MST debaterá suas prioridades na Conferência dos Estados Latino-americanos, em Caracas, na Venezuela.

– Dois pontos são fundamentais para enfrentar os projetos do imperialismo capitalista e da integração do capitalismo continental: ampliar o poder dos setores sociais no setor de mídia e dominar o conhecimento científico – adiantou o coordenador-geral do MST, João Pedro Stédile, durante o XVI Encontro Nacional de Economia Política, que terminou no fim de semana, em Uberlândia.

Segundo Stédile, o MST estará empenhado em ajudar a criar uma rede alternativa de comunicação, como a TeleSur, criada em 2005:

– Seria uma AlbaTV, por exemplo, e também com rádios e portais na internet. A comunicação é fundamental para criar um clima que estimule a ascensão do movimento de massas. Não adianta ter governos progressistas sem o povo organizado  – diz Stédile.

No campo do conhecimento, o MST atua na formação de médicos para saúde preventiva, agrônomos e veterinários:

– Hoje a maior parte das faculdades de agronomia só formam agrônomos para fazer veneno e as de veterinária formam gente para trabalhar em pet shops, cuidar de cachorrinho de madame. Precisamos de profissionais para trabalhar na agroecologia, cuidar de gado de corte. Isso tá faltando – diz Stédile.

Autor: Tags: , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.