Publicidade

segunda-feira, 1 de agosto de 2011 Governo | 06:02

Raupp defende redução da máquina para impedir corrupção

Compartilhe: Twitter
PMDB

O vice-presidente Michel Temer, o ex-ministro Eliseu Padilha, Raupp, Sarney e o senador Renan Calheiros

Diante das denúncias de corrupção no Departamento Nacional de Infraestrutura (Dnit) e na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o PMDB pode vir a adotar o discurso de redução da máquina pública.

– Se a presidenta Dilma Rousseff decidir extinguir esses órgãos, eles não farão a menor falta ao país. Todos que estão dando problema deveriam acabar. Não conversei internamente com o partido sobre isso, mas tenho certeza que eu serei apoiado pela maioria do PMDB – afirmou ao Poder Online, o presidente da legenda, senador Valdir Raupp (RO).

Como exemplo, Raupp cita a Conab em Roraima que funciona como uma distribuidora de feijão, no entanto, o trabalho da companhia já é incluído em programas sociais do governo federal.

– Há uma duplicidade de funções e isso significa desperdício.

No passado, como informou Poder Online, um dos maiores nomes do PMDB, o senador José Sarney (AP), impediu a extinção da Valec. Raupp acredita que, agora, seria diferente.

A propósito, Raupp garante que apesar da denúncia de Oscar Jucá Neto, o Jucazinho, de que receberia “dinheiro por fora” do ministro da Agricultura, Wagner Rossi, “para ficar quieto”, o líder do governo, senador Romero Jucá (RR), vai trabalhar para contornar essa situação:

– Ele é líder do governo, não criar problemas. A tendência é reduzir o fogo amigo explícito. Até porque não há nenhuma prova na denúncia que foi, claramente, movida pela vingança.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.