Publicidade

quarta-feira, 2 de novembro de 2011 Brasil | 07:06

Ator lembra como fez a voz de Lula no cinema

Compartilhe: Twitter

Rui Ricardo Diaz em 'Lula, o Filho do Brasil' (Foto: Divulgação)

Há dois anos sem encontrar seu personagem mais famoso em 13 anos de carreira, o ator Rui Ricardo Diaz, protagonista do filme Lula, o Filho do Brasil, de Fábio Barreto, ficou surpreso com um detalhe quando ouviu a notícia de que o ex-presidente Lula estava com câncer na laringe.

“O que mais me espantou foi o fato de o câncer poder deixar uma alteração na voz”, disse em conversa com Poder Online. Para ficar com o tom de voz parecido com o do ex-presidente, o ator assistiu a diversos vídeos do tempo da época de militância do líder sindical e precisou de consulta com uma fonoaudióloga para fazer exercícios que dessem a ele o tom vocal de Lula.

No ano que vem, Diaz viverá outro protagonista nos cinemas. Ele será Zé Olimpio em Aos Ventos que Virão, de Hermano Penna. O filme é inspirado na história de José Francisco do Nascimento, o Zé de Julião, cangaceiro do bando de Lampião que sobreviveu ao episódio da Gruta do Angico, em 28 de julho de 1938, onde morreram Lampião e Maria Bonita.

Como a grande maioria dos brasileiros, o ator torce à distância pela recuperação de Lula, de quem ouviu a voz – pessoalmente – apenas duas vezes na vida.

Poder Online – Como você recebeu a notícia sobre o câncer do ex-presidente Lula?

Rui Ricardo Diaz – Estava participando do 7º Festival de Cinema Brasileiro de Goiânia quando soube. Fiquei muito surpreso e lamento muito por isso. O que mais me espanta é o fato de o câncer poder deixar uma alteração na voz do ex-presidente, que é uma de suas grandes marcas. Antes das filmagens, assisti muitos vídeos da fase sindicalista do Lula e baixei um pouco a minha voz, para deixar mais grave e se aproximar do tom da voz dele. Não tive nenhum encontro com Lula durante a produção do filme.

Poder Online – Você pretende visitar o ex-presidente?

Rui Ricardo Diaz – Não tenho uma relação próxima com Lula. Estive com eles apenas duas vezes, em novembro de 2009: na primeira exibição pública do filme, na abertura do abertura do 42º Festival de Cinema de Brasília, e na pré-estreia em São Bernardo do Campo. Desde lá, não nos falamos mais.

Poder Online – Como você acha que Lula enfrentará essa fase?

Rui Ricardo Diaz – Pelo que conheci e envolvendo como me envolvi na história dele, creio que o Lula, que já passou por tantas dificuldades, passará por essa também. Ele é um homem forte. E em breve estará de novo representando o Brasil como ele vem representando.

Autor: Tags: , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.