Publicidade

quinta-feira, 19 de abril de 2012 Governo | 06:01

Dilma e Lula estão combinados na estratégia do governo para a CPI

Compartilhe: Twitter

Não aposte em racha entre a presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula em relação à CPI do Cachoeira.

De fato, governos, a princípio, não gostam de Comissões Parlamentares de Inquérito no Congresso.

E é verdade que a presidenta Dilma ficou preocupada, quando soube nos EUA que seus ministros do PT e o ex-presidente Lula haviam apoiado a criação da CPI.

Tão preocupada que antecipou seu retorno ao Brasil e foi se reunir com o ex-presidente em São Paulo.

Mas, depois, de conversar com Lula, Dilma ficou convencida de que, no frigir dos ovos, a CPI pode não ser tão má assim para sua popularidade.

A estratégia definida naquele encontro foi a de que o Palácio do Planalto deverá  agir, com a CPI, na mesma linha da faxina que vinha ocorrendo na Esplanada dos  Ministérios: sempre que surgir o envolvimento de alguém ligado ao governo, afastá-lo.

Já os governadores dos partidos de oposição — ou mesmo dos partidos da base governista, como o PMDB,  que pretendiam tutelar o governo federal –, estes ficarão sangrando em praça pública durante toda a CPI.

Autor: Tags: , , , , ,