Publicidade

terça-feira, 18 de setembro de 2012 Congresso | 05:01

Expectativa é de aprovação do Código Florestal na Câmara

Compartilhe: Twitter

Relator do texto aprovado na Comissão Mista que analisou a medida provisória do Código Florestal, o senador Luiz Henrique (PMDB-SC) põe um ponto final sobre a participação do governo no acordo:

— O governo participou de pontos importantes, como incluir os rios intermitentes em Áreas de Preservação Permanente, aumentar para 15 metros o perímetro das APPs nos olhos d’água e a emenda que beneficia o cerrado. Mas não participou do acordo para mudança de metragem das APPs em propriedades médias. Este ponto foi acertado por mim e pelo senador Jorge Viana (PT-AC), senão perderíamos tudo para os ruralistas — declarou ao Poder Online.

Como se sabe, a presidenta Dilma Rousseff deu um puxão de orelha em suas ministras por causa do acordo. Ideli Salvatti (Coordenação Política) e Izabella Teixeira (Meio Ambiente) negaram ter participado deste acerto e disseram que se mantiveram firmes na defesa do escalonamento da metragem das APPs, a chamada “proposta de escadinhas”.

Temendo o veto presidencial a este item, os ruralistas decidiram obstruir a votação da MP . Mas se ela não for votada no esforço concentrado desta semana na Câmara, corre o sério risco de caducar.

E qual a expectativa de Luiz Henrique?

— Os deputados irão aprovar a MP. Ninguém é louco de derrubá-la, colocando milhões de pequenos agricultores na ilegalidade.

Autor: Tags: , , , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.