Publicidade

segunda-feira, 15 de outubro de 2012 Sem categoria | 05:01

Em Goiás, escândalo do Cachoeira doeu como um Mensalão

Compartilhe: Twitter

O PT tentará se vingar do julgamento do Mensalão batendo o bumbo no Mensalão do PSDB — que foi o envolvimento anterior de Marcos Valério na eleição do ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo (PSDB).

Mas nestas eleições o escândalo que pesou como um Mensalão para o PSDB foi em Goiás: a prisão do bicheiro Carlinhos Cachoeira, acusado de envolvimento com o governador Marconi Perillo (PSDB), e a cassação do senador Demóstenes Torres (DEM).

PT e PMDB, juntos, obtiveram cerca de 3,2 milhões de votos no Estado, contra 2 milhões dos aliados de Marconi.

O PMDB fez 58 prefeitos. E o PSDB, que já teve 88, elegeu apenas 52. As três maiores cidades do Estado – Goiânia, Aparecida de Goiás e Anápolis – ficaram para prefeitos da oposição. E até o deputado federal Ronaldo Caiado (DEM-GO), antes aliado de carteirinha do governo local, subiu no muro. Apoiou prefeitos com perfil oposicionista.

Autor: Tags:

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.