Publicidade

segunda-feira, 26 de novembro de 2012 Brasil | 08:30

Dinheiro dos royalties banca obras ambientais

Compartilhe: Twitter

A mudança na distribuição dos royalties inviabilizaria uma série de projetos ambientais no Rio de Janeiro.

O dinheiro das indenizações pela exploração do petróleo é utilizado pelo estado para bancar a contrapartida de convênios com o Banco Interamericano de Desenvolvimento e o governo federal.

Nos próximos três anos, o Rio de Janeiro terá que repassar R$ 700 milhões para o projeto de despoluição da Baía de Guanabara (contratado com o BID) e R$ 1,1 bilhão para convênios relacionados a obras na Barra da Tijuca, Jacarepaguá, Baixada, Região Serrana e São Gonçalo.

Se não colocar sua parte, o governo perde a grana que vem de fora e a concedida por Brasília.

Secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc diz que ainda há R$ 1,9 bilhão do dinheiro dos royalties em outros investimentos ambientais do estado.

No total, são R$ 3,7 bilhões em obras. Minc ressalta que algumas iniciativas – como a despoluição da Baía de Guanabara e de lagoas da cidade – representam compromissos assumidos com o Comitê Olímpico Internacional.

Hoje, o governo do Rio promove passeata que reivindica o veto de Dilma Rousseff ao projeto de redistribuição dos royalties aprovado pelo Congresso Nacional.

Autor: Tags: , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.