Publicidade

quarta-feira, 28 de novembro de 2012 Política | 16:45

Informe da Abin alertou Planalto

Compartilhe: Twitter

A operação que devassou o escritório da Presidência da República em São Paulo tem mais mistérios do que se imaginava.
Um mês antes que as prisões da Operação Porto Seguro  fossem efetivadas, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) alertou o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que trabalha em linha direta com o Palácio do Planalto, sobre a investigação da Polícia Federal em órgãos conectados ao coração do governo.

Embora genérico, o informe teve mais serventia ao escritório da Presidência em São Paulo do que às agências.

Provavelmente não tenha sido por acaso que os computadores apreendidos estavam todos eles reformatados, o que antigamente inutilizava os registros.

Como a PF tem ferramentas moderníssimas para recuperar o que teria sido “apagado”, os computadores foram apreendidos e estão passando pela perícia.

O governo, conforme se comprovaria com o resultado da operação, deixou a PF trabalhar a vontade.

Até onde se saiba Ministério da Justiça e Palácio do Planalto não interferiram numa investigação que pode levar, no mínimo, uma boa dose de desconforto ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao seu ex-ministro José Dirceu.

Autor: Tags: , ,