Publicidade

quarta-feira, 28 de novembro de 2012 Brasil, Congresso | 15:30

Porto seguro chinês

Compartilhe: Twitter

Os senadores Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e Eduardo Braga (PMDB-AM) se estranharam durante a votação dos requerimentos que convidavam  Eduardo Cardozo (Justiça) e Luís Inácio Adams (AGU) para prestar contas da Operação Porto Seguro nas comissões de Controle e Fiscalização e Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

O estranhamento começou depois que o presidente da Comissão de Meio Ambiente, Controle e Fiscalização (CMA), Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), quis aproveitar o quórum alto para as reuniões para aprovar projetos que aguardavam na pauta.

Com o quórum reduzindo a cada minuto, Braga pediu para acelerar a votação. Foi aí que ele tentou cortar a leitura de um projeto feita por Ribeiro, alegando que estava no fuso horário chinês e não sabia o que era a operação deflagrada pela Polícia Federal.

O senador paraense acabara de voltar de uma missão à China.


Flexa Ribeiro foi rápido na resposta: “O assunto é tão importante que repercutiu na China”.

Em seguida, indicou que deixaria de ler o projeto se o governo incluísse Rosemary Novoa na lista dos convocados. Braga engoliu a resposta com pouca cara de amigos

Autor: Tags: , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.