Publicidade

quinta-feira, 29 de novembro de 2012 Brasil | 13:30

Para Cesar Maia, desemprego é de 22,1%

Compartilhe: Twitter

Em comentário publicado hoje em seu ‘ex-blog’, o vereador eleito Cesar Maia (DEM), ex-prefeito do Rio, questiona o índice de desemprego – 5,3% – divulgado pelo IBGE.

Economista, diz que a taxa não leva em consideração o que chama de “emprego precário”. Segundo ele, “em qualquer lugar do mundo” os subempregados são somados aos desempregados.

Para ele, o IBGE deveria divulgar duas taxas: “a de desemprego por sua metodologia” (pessoas que procuram emprego, critério hoje utilizado); e a de “desemprego total, agregando o emprego precário, como se faz na Europa”.

Segundo Maia, 4,318 milhões de pessoas exerciam empregos precários em outubro, 17,8% da PEA, População Economicamente Ativa.

A soma do desemprego oficial com os empregados de forma precária chegaria, portanto, a 22,1%, um “número espanhol, um número grego”, ressalta o ex-prefeito.

Para chegar ao total, ele utilizou números do próprio IBGE. Somou quatro categorias: as pessoas “marginalmente ligadas a PEA (População Economicamente Ativa)”, as “desalentadas”, as “subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas” e as que obtiveram renda por hora menor que o salário mínimo por hora.

No texto, ele dá o link para a tabela do IBGE de onde retirou os números.

Autor: Tags: , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.