Publicidade

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012 Congresso | 14:30

Royalties respingam na disputa pela presidência da Câmara

Compartilhe: Twitter

Se, ao encaminhar a votação do requerimento de urgência para a análise dos vetos presidenciais, a deputada Rose de Freitas (PMDB-ES) buscava se cacifar na disputa pela presidência da Câmara, o tiro pode ter saído pela culatra.

A bancada do Rio não engoliu a “traição” na sessão e promete trabalhar contra a candidatura de Rose em janeiro, qualquer que seja o resultado da sessão do Congresso marcada para a próxima terça-feira.

Atual vice-presidente da Câmara, Rose corre o risco de ficar fora da Mesa se o boicote contaminar também a bancada do Espírito Santo. O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) acompanha a contenda de camarote e garante que levará a disputa com Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) até o último voto.

“Todo dia tenho de explicar que só sou candidato a presidente”, diz Delgado, reclamando dos boatos espalhados pelos adversários, de que desistiria na reta final.

Atual 4º Secretário da Mesa, ele assegura: “Só sou candidato a presidente da Câmara. Vou pra dentro”, afirma, ao ressaltar que não há hipótese de recuo.

No PDT, o líder André Figueiredo (CE), diz que os 26 deputados da bancada ainda não se definiram, mas acha que os votos podem se dividir entre Alves e Delgado. Como Rose de Freitas nem procurou a bancada, os pedetistas consideram a existência de apenas dois candidatos.

Autor: Tags: , , ,