Publicidade

segunda-feira, 25 de março de 2013 Partidos | 18:35

Lupi ganha ministério, mas libera documento com críticas a Dilma

Compartilhe: Twitter

Embora a presidenta Dilma Rousseff considere o PDT totalmente pacificado após a nomeação de Manoel Dias para a pasta do Trabalho, os senadores Cristovam Buarque (DF) e Pedro Taques (MS), além do deputado Paulo Rubem Santiago (PE) conseguiram o compromisso do presidente da legenda, Carlos Lupi, de fazer circular pelos diretórios regionais um documento crítico ao governo.

Antes da convenção do partido, na semana passada, quando Lupi foi reconduzido ao cargo de presidente, Buarque e Taques mantiveram conversas preliminares com o governador de Pernambuco Eduardo Campos, possível adversário de Dilma em 2014, na busca de alianças.

O manifesto assinado por eles, no entanto, não significa um rompimento com Dilma.

A ideia, de acordo com Santiago, é que o documento sirva de base para as discussões locais que se juntarão em agosto na convenção nacional do partido.

O manifesto apresenta críticas ao modelo econômico adotado por Dilma, considerado esgotado.

“Os dados estão mostrando que o Brasil voltou ao período de instabilidade nos preços e o governo não parece estar consciente da gravidade do problema”, diz um trecho do documento.

Autor: Tags: , , , , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.