Publicidade

quinta-feira, 18 de abril de 2013 Estados | 14:57

Depois de fusão, Mobilização Democrática põe em dúvida apoio a Alckmin em 2014

Compartilhe: Twitter

Geraldo Alckmin (PSDB) terá de gastar mais energia com um aliado natural em São Paulo. É que depois da fusão com o PMN, o PPS já fala em tom de incerteza sobre o apoio ao tucano em 2014.

O secretário estadual de Gestão de São Paulo, Davi Zaia, que também é presidente do PPS paulista, diz que a tendência é continuar com Alckmin, mas com possibilidades abertas.

“A expectativa é continuar com Alckmin em 2014, mas isso não é 100%”, disse Zaia.

Às 16h10, após a publicação da nota, o secretário Davi Zaia procurou o Poder Online e disse que falava sobre o contexto de Alckmin ainda não ter anunciado sua candidatura à reeleição ao governo paulista e que assim que o tucano o fizesse o partido estará “100%” junto.

Autor: Tags: , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.