Publicidade

sexta-feira, 24 de maio de 2013 Eleições, Partidos | 19:01

Em clima de campanha, Padilha já separa agenda oficial da partidária

Compartilhe: Twitter

O PT ainda não bateu o martelo no nome que irá disputar o Palácio dos Bandeirantes no ano que vem. Ainda assim, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que integra a lista de cotados para o posto, já sente a necessidade de deixar claro o que é a agenda ministerial e o que é agenda partidária.

Em “agenda partidária”, leia-se o giro que o ministro iniciou neste mês pelo interior de São Paulo. O roteiro de viagens foi traçado pelo PT, com o objetivo de aumentar a exposição do ministro pelo Estado afora.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha (Foto: Valter Campanato/ABr)

O planejamento para este fim de semana, por exemplo, já provocou confusão. No sábado (25), Padilha estará em São José dos Campos. À tarde, vai a Maduri, no interior paulista. Nas duas cidades, a agenda é do ministério: ele lança o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ).

A Prefeitura de Manduri chegou a emitir convites para autoridades anunciando o evento. E avisou que o ex-presidente  Luiz Inácio Lula da Silva também estaria presente. No entanto, a ida do ex-presidente foi cancelada. Agora, segundo assessores, ele não terá compromissos no sábado.

A justificativa dada por organizadores do evento para o cancelamento foi a de que a viagem a São José dos Campos demandou a alteração do horário do evento em Manduri, inviabilizando a participação de Lula. A equipe do ministro, por outro lado, empenhou-se em dizer que este seria um evento do ministério.  Ou seja, nada de Lula.

De qualquer forma, a agenda de Padilha está agitada dentro e fora de São Paulo. Na quinta-feira (23), Padilha esteve em Belo Horizonte, São Paulo e Recife. Na sexta (24), foi a Campinas.

Autor: Tags: , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.