Publicidade

terça-feira, 25 de junho de 2013 Política | 18:00

PEC 37 ‘é um horror’, afirma Eliana Calmon

Compartilhe: Twitter

Convidada para participar do 1º Simpósio de Segurança Cidadã da Assembleia Legislativa de São Paulo, a ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon -ex-corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ)- criticou nesta terça-feira (25) Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 37, do deputado federal e delegado de polícia Lourival Mendes (PT do B-MA).

Na Assembleia de São Paulo tramita a PEC 1/20013 de conteúdo semelhante, de autoria do deputado estadual Campos Machado (PTB), que deve ser votada em agosto.

“No momento em que essa lei (da improbidade administrativa) começa a ter reflexos na sociedade, imediatamente estão providenciando a chamada relativização da lei da improbidade. E como não foi possível ainda essa relativização, estão tentando cortar o mal pela raiz, tirando do Ministério Publico a questão da investigação, o poder da investigação. Quando é que o Ministério Público investiga? Exatamente para fazer provas dos crimes de improbidade, dos crimes contra o patrimônio público e é exatamente isso que não querem que haja”, afirmou a ministra que classificou a proposta de “o horror”.

Leia também: PSDB-SP orienta bancada a votar contra PEC

Autor: Tags: , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.