Publicidade

sexta-feira, 12 de julho de 2013 Eleições | 12:00

Alckmin tenta aproximação com PMDB paulista

Compartilhe: Twitter

Na esperança de colher algum fruto das manifestações que atingiram o país, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, mandou interlocutores reforçarem o diálogo com líderes do PMDB no Estado. Alckmin, que tenta reverter o impacto das manifestações em seu próprio governo, afirma nas conversas reservadas que não desistiu de amarrar algum tipo de  acordo com os peemedebistas em 2014.

O governador Geraldo Alckmin (Foto: Filipe Araújo/AE)

O governador Geraldo Alckmin (Foto: Filipe Araújo/AE)

O PMDB é aliado preferencial de Dilma na esfera federal e, depois da adesão à campanha do petista Fernando Haddad na capital paulista, é tido como um dos alvos estratégia eleitoral do PT no Estado.  Por enquanto, a legenda trabalha com o nome de Paulo Skaf para disputar o governo paulista, mas pode jogar com o apoio no segundo turno.

Alckmin, por sua vez, vem enfrentando dificuldades para amarrar seu palanque para disputar a reeleição, no ano que vem. Ainda é incerto o destino de vários partidos que hoje integram sua base de apoio. O rumo do PSB, por exemplo, dependerá da empreitada do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, na esfera federal. Mas algumas legendas, como o PP do deputado Paulo Maluf, já deixaram claro que não pretendem seguir com os tucanos no Estado em 2014.

Alckmin tem conversado principalmente com dois peemedebistas no Estado: Marcelo Barbieiri, um dos principais aliados do ex-governador Orestes Quércia, morto em 2010, e Baleia Rossi, deputado estadual. O governador também tem na sigla outro nome próximo a ele, o deputado Gabriel Chalita (SP).

Autor: Tags: , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.