Publicidade

sexta-feira, 19 de julho de 2013 Congresso | 20:00

Sirkis diz que fim das coligações proporcionais em 2014 é ‘casuísmo’

Compartilhe: Twitter

Um dos articuladores de Marina Silva e sua Rede, o deputado federal Alfredo Sirkis (PV-RJ) defendeu a manutenção das coligações partidárias para disputas proporcionais (eleição para vereadores, deputados federais e estaduais) em 2014.

A questão é quase que um ponto pacífico entre os parlamentares, que pedem o fim desse tipo de união que costuma minar os grandes partidos, mas que funciona como contrapartida aos nanicos que fornecem seu tempo de TV em troca da aliança proporcional. Para os pequenos, esse tipo de coligação funciona como única chance de conseguir uma cadeira no parlamento.

Em fase de gestação, a Rede teria problemas para ter acesso à Câmara dos Deputados se tentasse um voo solo na corrida parlamentar em 2014.

Sirkis classificou a mudança como “casuísmo”, termo esgarçado quando da tramitação do projeto que propõe tirar dos novos partidos o acesso ao tempo de TV e a verbas do fundo partidário.

Autor: Tags: , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.