Publicidade

sexta-feira, 26 de julho de 2013 Partidos | 15:00

Ala majoritária do PT vê ‘descolamento da militância’ e cobra ‘democratização das comunicações’

Compartilhe: Twitter

Na tese com a qual se apresenta para a eleição interna do PT, marcada para novembro, a ala que hoje dá as cartas no partido discorre sobre os protestos que atingiram o país, manifestando preocupação com o aparelhamento do estado e o “descolamento da militância partidária” em relação à sociedade.

O texto, que também faz uma defesa da presidente Dilma Rousseff diante dos protestos, é assinado pelas correntes petistas Construindo um Novo Brasil, Novos Rumos e PT de Luta e de Massa. Esses grupos estarão reunidos numa chapa única para a eleição petista, que apoiará a recondução do atual presidente do PT, Rui Falcão.

Saiba mais: Marco Maia lidera articulação para criar nova ala dentro do PT

“Cabe ao PT enfrentar de uma só vez os riscos de excessiva burocratização e vinculação de seus quadros com os aparelhos do estado e o descolamento da militância partidária das forças vivas da sociedade”, afirma o documento. “Se o Brasil experimenta o vigor das ruas, o faz como forma de cobrar dos partidos políticos, governos e parlamentos o alargamento da democracia.”

O tema da regulamentação da mídia aparece em vários trechos do documento. “Democratizar as comunicações no Brasil é um desafio que se insere de maneira ainda mais eloquente neste contexto e exige do PT e das diferentes forças políticas um compromisso com a ampliação do número de vozes que ocupam o espaço público”, afirma o documento.

 

Autor: Tags: , , ,