Publicidade

terça-feira, 27 de agosto de 2013 Partidos | 14:00

PT de Campinas expulsa 18 e pede que direção nacional investigue Vaccarezza

Compartilhe: Twitter

O diretório estadual do PT reafirmou neste mês a expulsão de 18 filiados do partido de Campinas que apoiaram os governos de Pedro Serafim (PDT) e Jonas Donizette (PSB). Com o endosso da investigação dada pelo PT-SP, o diretório de Campinas pede inclusive que seja feita uma investigação interna contra o deputado federal Cândido Vaccarezza (SP), na Comissão de Ética nacional do partido.

Vaccarezza, assim como os expulsos, é acusado de ferir a disciplina partidária ao apoiar e até indicar secretários para governos de oposição ao PT em Campinas. A primeira representação -que investigou 26 petistas- foi feita em 2011 quando, segundo o partido, o deputado foi o responsável pela nomeação de Clélio Aparecido Leme, seu assessor, para a Secretaria Municipal de Habitação de Campinas, no  governo do vereador Pedro Serafim (PDT), que assumiu no lugar do petista Demétrio Vilagra, afastado pela Câmara Municipal em dezembro de 2011.

Na última eleição municipal, o candidato petista à Prefeitura de Campinas, Márcio Pochmann, perdeu no segundo turno para o atual prefeito Jonas Donizette (PSB). Mesmo com a determinação do diretório municipal de compor a  oposição, alguns petistas -que já haviam apoiado Serafim- integraram o governo do PSB.

“Nós precisávamos, em primeiro lugar, que o diretório estadual deliberasse que a posição de participar do governo do Jonas Donizette é uma irregularidade política e o diretório considerou uma infração grave. Isso fundamenta a postura do Vaccarezza”, afirmou o presidente do PT de Campinas, Ari Fernandes.

 

Autor: Tags: , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.