Publicidade

quarta-feira, 28 de agosto de 2013 Congresso | 18:00

Grupo da reforma política tem pelo menos quatro propostas na mesa

Compartilhe: Twitter

O grupo de trabalho da reforma política deve se reunir nesta quinta-feira com nada menos do que quatro propostas diferentes em cima da mesa. Com dificuldade de chegar a um consenso sobre mudanças na lei eleitoral, os integrantes também custam a concordar se parte dessas novas regras deve ou não valer para 2014.

Leia também: Reforma política ainda não tem nem temas prioritários definidos

Segundo a convocatória enviada aos integrantes do colegiado pelo presidente Cândido Vaccarezza (PT-SP), a primeira proposta a ser analisada é de autoria do deputado Marcelo Castro (PMDB-PI) e trata de reeleição, coincidência de eleições, mandato de cinco anos, fidelidade partidária, coligações proporcionais, campanha na TV, candidatura avulsa e cláusula de desempenho.

A segunda proposta será apresentada pelo deputado Ricardo Berzoini (PT-SP). O petista, escolhido para representar o PT na comissão após a polêmica em torno da indicação de Vaccarezza, tem defendido medidas como a fixação de um teto de gastos de campanha e a restrição de doações empresariais já no ano que vem.

Segundo a convocatória, estarão em debate ainda propostas dos deputados Sandro Alex (PPS-PR), sobre obrigatoriedade do voto, e Espiridião Amin (PP-SC), sobre o funcionamento do sistema eleitoral.

Autor: Tags: , , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.