Publicidade

terça-feira, 17 de setembro de 2013 Partidos | 19:00

PSB prepara desembarque do governo Dilma e votará entrega de cargos nesta quarta

Compartilhe: Twitter

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, reuniu nesta terça-feira aliados envolvidos na montagem de sua pré-campanha presidencial e decidiu que vai submeter à executiva nacional do PSB a proposta de entregar imediatamente todos os cargos no governo Dilma. O presidenciável vai pedir o desembarque imediato da base. A reunião de emergência da executiva ficou marcada para amanhã, às 10 horas, na sede nacional do partido, em Brasília.

Leia também: Eduardo Campos busca aproximação com empresários ligados a Dilma

Entre os presentes na reunião de hoje, estavam  o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande; o vereador do Rio de Janeiro, Carlos Eduardo; o secretário Nacional do PSB, Carlos Siqueira; o senador Rodrigo Rollemberg (DF); e os deputados Beto Albuquerque (RS) e Márcio França (SP).

A maioria opinou pela entrega imediata dos cargos para evitar “ainda mais constrangimento”. Ficou acertado que Campos não vai anunciar de imediato sua candidatura presidencial, nem vai se colocar como oposição ao governo. A ideia é adotar uma posição de neutralidade, baseada no discurso de que o PSB seguirá colaborando com o governo federal.

Entre os postos que o PSB ocupa no governo federal estão o ministério da Integração Nacional, de Fernando Bezerra Coelho (PE), e a Secretaria dos Portos, de Leônidas Cristino (CE).

Na semana passada, vice-presidente nacional do PT, Alberto Cantalice, criticou duramente Campos em seu Twitter dizendo que ele “mina a base aliada por dentro”. Do outro lado, em agosto, Campos se reuniu com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), o que também despertou a fúria do PT.

Leia também: PT defende ultimato a ministro do PSB

Autor: Tags: , ,