Publicidade

sábado, 28 de setembro de 2013 Eleições | 07:00

Sem registro para disputar 2014, partido sem políticos mira 2016

Compartilhe: Twitter

Enquanto PROS e Solidariedade já garantiram registro para disputar a eleição do ano que vem, mais uma legenda além da Rede da ex-senadora Marina Silva aguarda na fila da Justiça Eleitoral.  Criado com a pretensão de atrair pessoas novatas na política, o Partido Novo ainda precisa validar 388 mil assinaturas e, de acordo com seu presidente, o engenheiro João Dionísio Almoêdo, não conseguirá o registro a tempo de disputar em 2014.

 A intenção da Executiva Nacional da nova legenda -que conseguiu aval para montar nove diretórios estaduais- é disputar as eleições para prefeito e vereador em 2016.

A sigla foi criada em 2011 por um grupo de pessoas do setor privado -entre eles o presidente do Instituto Liberal e membro-fundador do Instituto Millenium (ligado ao PSDB), Rodrigo Constantino. Almoêdo afirma que a intenção é não recorrer a políticos já experientes.

“Nosso projeto é a longo prazo, de trazer novas pessoas, novos conceitos, por isso um novo partido. Não vemos em nenhum existente o que defendemos, um estado que intervenha menos e que priorize as atividades básicas, como saúde e educação. O estado não tem que administrar banco, empresa de petróleo, Correios. O setor de  infraestrutura poderia ser boa parte da iniciativa privada”, disse.

Autor: Tags: ,