Publicidade

quarta-feira, 23 de outubro de 2013 Congresso | 08:00

Petista diz que Dilma deu aval para criar ‘ProUni do Esporte’ e equacionar dívidas de clubes

Compartilhe: Twitter

O deputado Vicente Cândido (PT-SP) afirmou que já tem o aval da presidente Dilma Rousseff (PT) a criação de uma espécie de ProUni do Esporte, para resolver a questão do endividamento dos clubes.

Leia também: Dilma só discutirá dívidas com clubes que estiverem de acordo com nova lei

De forma semelhante ao Programa Universidade para Todos, em que renúncias fiscais são trocadas por vagas subsidiadas em instituições de ensino superior privadas para estudantes de baixa renda, o Prouni do Esporte trocará dívidas por formação de atletas. “Será feita uma permuta. O clube poderá pagar sua dívida formando atletas, que é a função principal do clube”, disse Cândido.

Na sexta-feira, será realizada uma reunião em São Paulo para fechar os detalhes e procedimentos do Prouni do Esporte. Nesse encontro estarão alguns presidentes de clubes que estiveram em audiência pública na Câmara dos Deputados na semana passada, como os presidentes do Coritiba, Internacional, Flamengo e Bahia. O ex-presidente do Palmeiras, o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, também participará. Haverá um representante do Ministério do Esporte.

Confira: Romário dispara contra Fifa, diz que Blatter é ladrão e CBF corrupta

Ele explicou ainda que um fundo, que será abastecido com rendas oriundas da Timemania e da raspadinha, será formado para ajudar a financiar a formação de atletas. Cândido calcula que esse fundo deverá ter por volta de R$ 1 bilhão por ano.

As duas medidas conjuntas são parte do esforço para que o Brasil não passe vexame no quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos de 2016, que serão realizados no Rio de Janeiro. A preocupação nesse sentido já foi inclusive manifestada pelo próprio ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB).

O deputado petista descartou a possibilidade de que os clubes ganhem perdão puro e simples de suas dívidas junto à União.

Assista:

Autor: Tags: , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.