Publicidade

quarta-feira, 6 de novembro de 2013 Congresso | 06:00

Governo pretende conduzir pauta na Câmara em banho-maria para evitar geração de gastos

Compartilhe: Twitter
Guido Mantega (Foto: AE)

Guido Mantega (Foto: AE)

O governo pretende conduzir a votação do novo Código de Processo Civil na Câmara dos Deputados sem pressa e comemora reservadamente o trancamento da pauta da Casa pelo Marco Civil da Internet.

Ontem, líderes da base governistas almoçaram no Palácio do Planalto na presença do ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Ouviram dele o pedido, que já havia sido feito na semana passada pela ministra Ideli Salvatti (Secretaria de Relações Institucionais), para que a base não aprove propostas que gerem novos gastos para o governo federal.

Na noite de ontem, enquanto petistas deixavam o plenário seguindo orientação partidária, a ministra Ideli era informada pelo telefone de que tudo corria conforme o combinado, ou seja, a votação do Código de Processo Civil era feita em blocos e sem pressa.

A previsão feita por um líder petista para Ideli é de que o texto todo seja votado em mais algumas semanas.

O governo acredita que esticar a discussão do Código de Processo Civil será uma forma eficiente para evitar o que chama de “pauta fim do mundo”, aquelas que geram gastos, como as PEC que estabelece piso para os agentes comunitários de saúde.

Daí o fatiamento da votação do texto é de total interesse do governo.

Autor: Tags: , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.