Publicidade

terça-feira, 19 de novembro de 2013 Justiça | 18:00

Autorizadas por ministro, senador dispensou novas diligências no “mensalão mineiro”

Compartilhe: Twitter

O senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) dispensou novas diligências na fase de instrução do julgamento do mensalão mineiro apesar delas terem sido oferecidas pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator do processo.

O julgamento do esquema de desvios de recursos públicos supostamente comandado pelo publicitário Marcos Valério em Minas Gerais deve acontecer no ano que vem.

Dessa forma, no que se refere às acusações contra Azeredo, o caso está na fase de alegações finais dos advogados, mas o processo, relacionado ao senador Clésio Andrade (PMDB-MG), ainda está em fase de diligências.

Andrade começou a ser julgado na primeira instância, mas o processo praticamente começou do zero quando houve o encaminhamento do caso ao Supremo.

Autor: Tags: ,