Publicidade

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014 Brasil | 06:00

Filtro na seleção de profissionais do Mais Médicos tranquiliza governo

Compartilhe: Twitter

Embora esteja preocupado com a repercussão do pedido de refúgio da médica cubana Ramona Matos Rodriguez, o governo avalia que os critérios de seleção do programa Mais Médicos são suficientes para minimizar o risco de mais profissionais tentarem seguir o mesmo caminho.

Leia também: Médica cubana diz que decidiu ficar no Brasil pois se sentiu injustiçada

A médica Ramona Rodriguez (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

A médica Ramona Rodriguez (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Um dos principais critérios para a escolha dos participantes do programa é a experiência prévia em ao menos duas missões semelhantes no exterior, realizadas com base em acordos semelhantes firmados pelo governo cubano.

O entendimento do governo brasileiro é o de que esse filtro, por si só, já evita a grande maioria dos casos de tentativa de deserção do regime cubano.

A principal preocupação neste momento, dizem assessores palacianos, é evitar que o caso municie demais a oposição. Mas a avaliação ainda é a de que é possível conter qualquer abalo à imagem do programa, que será bandeira de campanha da presidente Dilma Rousseff à Presidência e do ex-ministro Alexandre Padilha ao governo de São Paulo.

 

Autor: Tags: , ,