Publicidade

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014 Eleições | 12:00

Azedume na oposição atrasa escolha do candidato na Bahia

Compartilhe: Twitter

Já foi melhor a relação entre os três partidos que lideram o grupo de oposição ao PT na Bahia. Desde que Paulo Souto (DEM) desistiu de desistir da sua pré-candidatura ao governo baiano, PSDB, DEM e PMDB lutam para recuperar a sintonia.

O mais recente capítulo da novela que promete dizer no último capítulo quem será o adversário de Rui Costa (PT) é o movimento de parte do PSDB no sentido de tentar convencer Geddel Vieira Lima (PMDB) a desistir da candidatura e tentar um vaga no Senado.

De sua parte, o PMDB diz que se o caminho for este, também tentará convencer Souto a desistir de sua candidatura e concorrer a uma vaga no Senado. Não há como esconder que o clima azedou e que isso tem sido o principal motivo do atraso no anúncio do nome do cabeça de chapa da oposição na Bahia.

Azar do prefeito ACM Neto, articulador dos oposicionistas, que terá de buscar entendimento para que o grupo possa anunciar o pré-candidato imediatamente após o Carnaval.

Já há uma avaliação do PMDB que a demora compromete parte da estratégia e dá tempo de Rui Costa combater sua baixa taxa de conhecimento num campo livre de oposicionistas.

Autor: Tags: , , , , , ,