Publicidade

segunda-feira, 7 de abril de 2014 Eleições | 06:00

‘Volta, Lula’ avança no PT e já é tido como certo em 2018

Compartilhe: Twitter

Há pouco mais de um mês, quando se falava sobre as manifestações cada vez mais frequentes de petistas em favor da volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a maioria dos petistas mais graúdos limitava-se a admitir, reservadamente, que uma “vontade” tomava conta de setores do partido.

Leia também: ‘Volta, Lula’ ronda também Aécio Neves e Eduardo Campos

A presidente Dilma Rousseff, ao lado do ex-presidente Lula

A presidente Dilma Rousseff, ao lado do ex-presidente Lula

Em geral, o argumento de dirigentes partidários era o de que Lula deixa correr a tese de seu retorno em 2014, mas não pressionaria de fato para que ela se viabilize. E, até 2018, haveria tempo mais que suficiente para construir um novo nome.

A lista de opções, diziam, incluiria desde o atual ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, passando por Fernando Haddad, prefeito de São Paulo – apesar do desgaste de imagem sofrido nos últimos meses -, e até mesmo o atual candidato ao governo paulista, Alexandre Padilha, dependendo de seu desempenho nas urnas em outubro.

Agora, com crise na Petrobras, CPI sendo articulada no Congresso e o recuo da presidente Dilma Rousseff nas pesquisas de avaliação, o discurso no partido da presidente já é bem diferente. Na semana passada, um integrante do primeiro escalão da legenda que lá atrás falava na construção de uma alternativa para a próxima eleição agora fez a seguinte avaliação: “Agora,  acho que não tem muito jeito. O que Lula vai fazer é rodar como candidato, para eleger Dilma. Mas, em 2018, aí não tem dúvida. Lula volta com certeza”.

Para este ano, muita gente ainda se diz discrente. Mas a tal “vontade”, reconhecem os petistas, não pára de crescer.

Veja também: Com Dilma e Lula, PT fala em dupla candidatura presidencial

Autor: Tags: , ,