Publicidade

sexta-feira, 7 de novembro de 2014 Estados | 17:25

PSOL defende CPI das milícias após assassinatos em Belém

Compartilhe: Twitter
O ex-prefeito de Belém Edmilson Rodrigues (PSOL-PA). Foto: Divulgação

O ex-prefeito de Belém Edmilson Rodrigues (PSOL-PA). Foto: Divulgação

Diante da onda de assassinatos no Pará após a morte do policial militar Marcos da Silva Figueiredo, acusado de ter envolvimento com milícias, o PSOL defendeu a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar o caso, a chamada CPI das Milícias.

Militantes do partido e de entidades engajadas na defesa dos direitos humanos convocaram uma manifestação para a manhã da próxima terça-feira, na Assembleia Legislativa do Estado do Pará, para cobrar providências dos parlamentares e do governador reeleito Simão Jatene (PSDB-PA).

Leia também: Deputados federais irão ao Pará investigar onda de assassinatos

Em nota assinada por diversas organizações, além de parlamentares da sigla como o ex-prefeito de Belém e deputado federal eleito Edmilson Rodrigues e o vereador Fernando Carneiro, o grupo fala em “extermínio” e acusa o governo de “silenciar”. Oficialmente, pelo menos dez mortes já foram confirmadas, mas a Ordem de Advogados do Brasil trabalha com a possibilidade de mais de cem vítimas.

 

Autor: Tags: , , , , , ,