Publicidade

segunda-feira, 17 de novembro de 2014 Congresso | 19:49

No dia da consciência negra, entidades pedem apuração de mortes por policiais

Compartilhe: Twitter
Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Foto: Divulgação

Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Foto: Divulgação

Representantes do movimento negro e de defesa dos direitos humanos elegeram como pauta prioritária para o Dia da Consciência Negra a aprovação do Projeto de Lei 4471/2014. A proposta garante a abertura de investigações sobre todas as mortes cometidas pelos agentes da polícia – inclusive as que ocorrem sob a alegação de “resistência seguida de morte”.

Leia também: PT muda discurso para garantir investigação de mortes por policiais

As entidades estarão reunidas nesta terça-feira, em uma sessão solene da Câmara dos Deputados, na companhia de embaixadores de países africanos, além de representantes do governo e do Congresso Nacional. Além dos pronunciamentos oficiais, o grupo também pretende se reunir com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), para falar sobre o tema.

A alagoana Zezé da Silva é uma das que estará presente na sessão, para pedir a aprovação do PL dos Autos de Resistência. Após ter seu filho assassinado aos 16 anos, ela organizou um abaixo-assinado virtual contra o “fim da impunidade para maus policiais que executam inocentes”, na plataforma Change.org. Ao todo, Zezé obteve mais de 30 mil assinaturas, que serão entregues à presidência da Câmara.

Autor: Tags: , , , , , ,