Publicidade

segunda-feira, 24 de novembro de 2014 Partidos | 06:00

PT deve endurecer tom em relação a Dilma e ao governo

Compartilhe: Twitter
Presidente Dilma Rousseff. (Foto: Agência Brasil)

Presidente Dilma Rousseff. (Foto: Agência Brasil)

Diante das primeiras definições sobre a montagem do novo governo da presidente Dilma Rousseff, a expectativa é que o PT adote um tom mais crítico na reunião de seu diretório nacional, marcada para o fim desta semana, em Fortaleza. O encontro é o primeiro do gênero desde a reeleição de Dilma.

O PT já entende que caminha para perder espaço no governo. Para completar, a montagem do novo governo não andou até agora como o partido gostaria. E a tendência, segundo integrantes da legenda, é que a sigla deixe a reação transparecer nas resoluções que devem ser aprovadas no encontro.

O PT não gostou da escolha de Joaquim Levy para comandar a Fazenda. Queria desde o início que a vaga ficasse com Nelson Barbosa. A isso se somam as indicações de Kátia Abreu para a Agricultura e Armando Monteiro para o Desenvolvimento.

Dilma também já tirou da sigla o comando do Ministério da Cultura, com a demissão de Marta Suplicy e caminha para retirar da cota petista pastas estratégicas, como a Educação.

 

Autor: Tags: