Publicidade

sábado, 20 de dezembro de 2014 Governo | 06:00

Se Graça fica, é para minimizar ‘pancadaria’

Compartilhe: Twitter
Presidente da Petrobras, Graça Foster. (Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil)

Presidente da Petrobras, Graça Foster. (Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil)

Um argumento usado no Planalto para justificar a permanência de Graça Foster no comando da Petrobras é que ela já “apanhou o que tinha que apanhar”.

A tese é que colocar outra pessoa no lugar, a essa altura do campeonato, só abriria a porta para a pancadaria recomeçar do zero.

A presidente da estatal, aliás, tem dito aos amigos que não deseja para ninguém o que está passando.

Autor: Tags: , ,