Publicidade

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015 Congresso | 15:30

Posses de ministros viraram palco para corpo a corpo dos candidatos na Câmara

Compartilhe: Twitter

Se demorou a entrar com tudo na campanha pela presidência da Câmara dos Deputados, o petista Arlindo Chinaglia (SP) agora é dedicação total à tarefa. Ele virou figurinha carimbada nas cerimônias de transmissão de cargos de novos ministros, realizadas desde a semana passada em Brasília.

Seu principal adversário, o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), que já estava bem mais à vontade na posição de candidato, também tem feito aparições frequentes nas posses.

Quem circulou na posse do novo ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP), por exemplo, conta que os dois dividiram espaços e apertos de mão. Mesmo sabendo que a concorrida posse de Joaquim Levy ocorria no mesmo horário.

Autor: Tags: , , , , , ,