Publicidade

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 Política | 12:12

PT evita ‘vitimizar’ Marta Suplicy, mas já ensaia resposta

Compartilhe: Twitter

A direção do PT está aguardando coordenadas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para definir como vai reagir à polêmica entrevista concedida ao jornal O Estado de S. Paulo pela ex-ministra Marta Suplicy. Uma coisa é praticamente certa, afirmam dirigentes da legenda: Lula não deve entrar pessoalmente nas conversas diretas com a ex-prefeita paulistana.

Marta Suplicy (Foto: Agência Senado)

Marta Suplicy (Foto: Agência Senado)

A expectativa é de que a tarefa de responder aos ataques de Marta fique a cargo do presidente nacional do partido, Rui Falcão, com quem Marta, aliás, já teve uma relação para lá de próxima no passado.

Na entrevista à jornalista Eliane Catanhêde, Marta disse que Falcão “traiu” o PT e o projeto do partido. Também descreveu Aloizio Mercadante como “inimigo” e disse que Lula “decepava” a presidente Dilma Rousseff em críticas sobre o rumo do governo.

Uma preocupação dos petistas, neste momento, é não “vitimizar” Marta, diante das negociações para que a ex-prefeita deixe o partido e se lance candidata nas eleições municipais de 2016 por outra legenda. De acordo com um líder petista, a tese de expulsão, por exemplo, nem deve chegar perto do rol de alternativas. “É tudo o que ela quer”, comenta.

Por enquanto, o plano é manter o discurso de que Marta teve todas as oportunidades nos anos em que militou no PT e agora age em causa própria. Mas, ao menos no entendimento de parte da direção partidária, não dá mais para deixar a ex-ministra sem resposta.

Leia também: Juca Ferreira evita polêmica com Marta Suplicy

 

Autor: Tags: , ,