Publicidade

terça-feira, 20 de janeiro de 2015 Partidos | 10:30

‘Ninguém vive de amor’, diz idealizador do Partido do Combate ao Desemprego

Compartilhe: Twitter
Idealizadores do Partido do Combate ao Desemprego. Foto: Reprodução

Idealizadores do Partido do Combate ao Desemprego. Foto: Reprodução

Após um racha com a direção do Partido Ecológico Nacional, criado em 2012, um grupo de dissidentes da sigla tem se articulado para fundar o Partido do Combate ao Desemprego. A expectativa é conseguir reunir toda a documentação necessária até o final do ano, para logo em seguida disputar as eleições municipais de 2016.

Idealizador do projeto, o paraibano e servidor público Isaac Santos diz que sua própria experiência como desempregado durante o ano de 2003 o motivou a fundar o partido. “Fui vítima de um casamento destruído por falta de trabalho e renda. Ninguém vive de amor. Percebi que o desemprego pode destruir uma família”, diz Santos, que à época trabalhava como vigilante e foi demitido após tirar uma licença médica por estafa.

Entre as principais bandeiras da sigla, está a realização de uma reforma tributária com foco na desoneração do setor industrial. “O peso tributário desestimula e leva ao fechamentos das portas e à perda de emprego da classe trabalhadora. O que o governo arrecada não é investido no privado, só no público, no apadrinhamento, no inchaço do Estado”, diz Santos, que defende o pacote de mudanças previdenciárias apresentadas pelo governo federal no final do ano passado. “Os direitos trabalhistas já estão contemplados com os outros partidos, mas o direito da indústria, não”, completa.

Embora reconheça que a meta de reunir cerca de 500 mil assinaturas até o final do ano seja praticamente “utópica”, Santos não desanima. “Vamos conseguir fazer o que Marina não fez. A classe representativa que está conosco é muito articulada, estamos com as cooperativas e representantes de vários setores da classe industrial e do comércio”, afirma.

Leia também: ‘Um partido de oposição não é muito bem-vindo’, diz fundador do Partido Novo

Autor: Tags: