Publicidade

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015 Congresso | 08:00

CPI da crise hídrica seria ‘forçação de barra’, diz Sarney Filho

Compartilhe: Twitter
O líder do PV, Sarney Filho (MA).

O líder do PV, Sarney Filho (MA).

Após conseguir aprovar por unanimidade a instalação de uma Comissão Geral da Câmara dos Deputados para debater a crise hídrica no país, o líder do PV na Casa, Sarney Filho (MA), disse ser contra a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre o tema.

“O que tem que ter é um acompanhamento detalhado do que está acontecendo. Eu acho que aí não seria buscar soluções, seria politizar a questão. Eu sou contra politizar a crise hídrica, até mesmo porque não temos um fato objetivo para apurar”, diz o deputado.

Ele afirma que eventuais problemas de gestão locais poderiam ser apurados pelas Assembleias Legislativas estaduais, mas instalar uma CPI nacional seria uma “forçação de barra”.  “Ao longo desses últimos anos, o Congresso tem marchado na contramão das questões socioambientais. Embora o número de ambientalistas tenha diminuído e o de ruralistas, aumentado, a gente precisa de uma agenda proativa e que os novos parlamentares tenham noção da gravidade do tema.”

Nesta manhã, a Frente Parlamentar Ambientalista, ativistas e especialistas no assunto se reunirão para discutir o funcionamento da Comissão, entre outras estratégias. O grupo também defende que a presidente Dilma Rousseff instale um Comitê de Crise interministerial sobre o assunto.

Autor: Tags: , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.