Publicidade

quarta-feira, 4 de março de 2015 Congresso | 12:18

Bancada evangélica rompe acordo e tenta retomar controle da Comissão de Direitos Humanos da Câmara

Compartilhe: Twitter

Estava tudo acertado entre os líderes partidários: o PT reivindicou para seu bloco com o PSD a indicação do presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, tendo Paulo Pimenta (PT-RS) como candidato ao cargo e uma vaga aberta ao PSOL, com o deputado Jean Wyllys (RJ).

Mas a bancada evangélica resolveu romper o acordo e vai tentar pegar o comando da Comissão. Vale lembrar a polêmica em que o Congresso se envolveu em 2013, quando o pastor Marco Feliciano comandou a Comissão.

Desta vez, o indicado pelos evangélicos, em candidatura avulsa, é o deputado Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), eleito graças ao apoio explícito do pastor Malafaia.

Sóstenes é em tudo semelhante a Marco Feliciano. A eleição em clima de guerra na Comissão vai ocorrer daqui a pouco, às 14 horas.

Leia também: ‘O povo que estava em silêncio gritou nas urnas’, diz Feliciano

Autor: Tags: , ,