Publicidade

terça-feira, 10 de março de 2015 Governo | 07:00

Desgastada, Dilma cedeu à pressão por mudança na comunicação

Compartilhe: Twitter

Diante do panelaço que marcou seu pronunciamento na TV e da nova leva de críticas lançadas pela oposição, a presidente Dilma Rousseff finalmente cedeu às pressões para abrir mais a comunicação do governo. O apelo para que a presidente falasse mais com a imprensa e defendesse publicamente o governo já vinha sendo feito faz tempo pelos auxiliares da petista e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas Dilma, até agora, insistia em deixar a tarefa principalmente a cargo de alguns de seus ministros.

Leia também: Investigação na Lava Jato eleva pressão por saída de Vaccari da tesouraria do PT

 Dilma Rousseff (Foto: Agência Brasil)

Dilma Rousseff (Foto: Agência Brasil)

Ontem, em um único dia, os temas do panelaço do fim de semana e das ameaças de pedidos de impeachment pautaram declarações à imprensa feitas pelo chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e pela própria presidente. Dilma deve intensificar esse modelo nas próximas semanas.

Ela deve abordar temas delicados principalmente em discursos e entrevistas que dará em viagens pelo país. A presidente estará em São Paulo nesta semana e já planeja visitas ao Acre e ao Rio de Janeiro, como parte do giro que fará pelo país, por sugestão do ex-presidente Lula.

Outro assunto que voltou a circular de maneira discreta nos corredores do Planalto é a possibilidade de troca de comando na Secretaria de Comunicação. Dilma já havia enterrado a ideia de tirar o ministro Thomas Traumann do cargo, mas os rumores de que ele poderia ser transferido para a comunicação da Petrobras circulavam novamente na tarde de ontem.

 

Autor: Tags: , , , ,