Publicidade

quarta-feira, 6 de maio de 2015 Governo | 13:36

‘Estamos confiantes de que Pizzolato será extraditado’, diz Adams

Compartilhe: Twitter
Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

O ministro da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams, disse não ver motivo de preocupação para o governo brasileiro na decisão do Tribunal Administrativo Regional de Lácio, na Itália, ter suspendido a extradição do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato.

Ao Poder Online, Adams disse que a decisão é parte do processo de julgamento e que não há motivo algum para esperar que prevaleça a posição de um tribunal administrativo que vá contra o que já determinou a Corte de Cassação do país europeu.

“Não há motivo algum para preocupação. Nós estamos confiantes de que o Pizzolato será extraditado. Esta decisão apenas faz parte do processo de julgamento. Mas não há razão para uma decisão de um tribunal administrativo se sobrepor a outras decisões”, disse Adams.

Leia mais: Tribunal da Itália suspende extradição de Henrique Pizzolato

 

Autor: Tags: , ,