Publicidade

quarta-feira, 6 de maio de 2015 Congresso | 23:07

“Mulher que bate como homem tem de apanhar como homem”, diz deputado

Compartilhe: Twitter

O deputado Alberto Fraga (DEM-DF) despertou a fúria de parte de suas colegas de Plenário ao fazer uma declaração no calor dos debates da sessão que votou o texto base da MP 665/14, que faz mudanças no Seguro Desemprego.

Após a sessão ser suspensa em função da ação de manifestantes que atiraram objetos no Plenário, os deputados Orlando Silva (PCdoB-SP) e Roberto Freire (PPS-SP) se estranharam.

A líder do PCdB, Jandira Feghali (RJ) interveio e acabou alegando ter sido vítima de agressão por parte de Freire, que depois se desculpou. Fraga pediu a palavra para fazer a defesa de Freire e afirmou que “mulher que bate como homem tem de apanhar como homem”.

Feghali usou o tempo de liderança para protestar contra Freire e contra Fraga. Ao terminar sua fala, a comunista assistiu Fraga repetir a frase.

Assista:

Autor: Tags: , , , , , , ,