Publicidade

segunda-feira, 11 de maio de 2015 Partidos | 17:24

Após entrevista ao iG, Patrus defende em artigo fim das doações privadas no PT

Compartilhe: Twitter

Depois de defender, em entrevista ao iG, que o PT abra mão de doações privadas também em campanhas eleitorais, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, reforçou a proposta em artigo encaminhado a toda a militância do PT. No texto, distribuído no fim da semana passada, Patrus disse que o partido deve “colocar-se diante da própria história” e resgatar seu “projeto inaugural”.

O ministro do Desenvolvimento Agrário e ex-prefeito de Belo Horizonte, Patrus Ananias (PT-MG). Foto: Divulgação

O ministro do Desenvolvimento Agrário e ex-prefeito de Belo Horizonte, Patrus Ananias (PT-MG). Foto: Divulgação

“Não foi o dinheiro que nos constituiu, não foram os recursos de empresas nas campanhas eleitorais; o que nos constituiu foi a força das nossas ideias, a determinação em fazermos do Brasil um país mais justo e solidário, a dedicação da nossa militância”, diz o texto.

“Nós defendemos no nosso projeto de reforma política, o fim das contribuições financeiras das empresas nos processos eleitorais. Vamos assumir perante nós mesmos e perante o povo brasileiro que continuaremos trabalhando pela reforma política que defendemos. Mas enquanto ela não for aprovada, nós vamos cumprir o que defendemos como se fosse uma norma partidária, a partir de agora, a partir das eleições de 2016”, prossegue o ministro.

Na entrevista ao iG, Patrus criticou o fato de o PT ter se rendido às “regras do jogo” e adiantou o plano de levar a proposta sobre o financiamento das campanhas ao Congresso do partido, marcado para o meio deste ano. “O que os outros partidos fazem, o PT não pode fazer”, disse. Confira aqui a íntegra da entrevista.

Autor: Tags: , , , , ,